Consumo

Compras pela internet: é importante saber a procedência

Ter a possibilidade de comprar uma variedade enorme de produtos, 24 horas por dia e sem sair de casa: são várias as vantagens de se fazer compras pela internet, não é mesmo? Mas ao lado de promoções incríveis, descontos sensacionais e produtos exclusivos, estão as fraudes, roubos e falsificações.

Em períodos de crise financeira, quando muitas pessoas procuram ofertas de produtos seminovos ou de segunda mão, o perigo é redobrado. Sem saber, o consumidor pode estar levando para casa um produto danificado ou até mesmo roubado.

Ainda assim, não é preciso deixar de comprar por medo dos riscos: basta tomar as devidas precauções. Confira abaixo:

Garantia em relação à procedência

A loja é de fábrica? Se não, é uma revendedora autorizada? Ou o produto é de segunda mão? A loja emite nota fiscal? Ou se o produto é usado, o vendedor tem a nota fiscal de compra? É importante fazer todas essas perguntas, pois se o vendedor se recusar a emitir nota fiscal, o risco de o produto ter procedência duvidosa é grande.

Se a mercadoria for proveniente de roubo, o comprador ainda corre o risco de ser indiciado por receptação de produto roubado. Para evitar esse tipo de problema, sempre exija a nota fiscal do produto, mesmo que seja de segunda mão.

Produtos reembalados

Uma modalidade de compra que vem fazendo muito sucesso na internet são os itens “reembalados”, ou “de vitrine”. São produtos — geralmente eletrodomésticos e celulares — anunciados como “novos sem embalagem”, ou novos, mas com marcas de exposição em lojas.

Por esse motivo, os produtos “de vitrine” são oferecidos com preços bem menores que os normais. Em alguns casos a diferença pode chegar a até metade do valor normal.

Mas por mais atrativo que seja o preço do item “reembalado”, o consumidor deve exigir sempre a nota fiscal do produto e o vendedor é obrigado a fornecê-la, pois o risco desses produtos serem de origem ilícita é muito maior.

Mercadorias importadas

Outro tipo de item muito procurado na internet são os produtos importados. Se o vendedor é de fora do Brasil, fica muito mais difícil checar a procedência do produto e se a loja é confiável.

Por isso, quando a loja é brasileira e revende importados, é importante verificar se ela possui o produto anunciado em estoque. Caso ela não tenha, o risco de o consumidor ficar sem essa mercadoria adquirida no exterior é muito grande.

Afinal, se o vendedor não tem o item em estoque, significa que ele vai adquiri-lo para depois enviar ao comprador. Dessa forma, pode ser que a mercadoria se extravie, não esteja mais sendo mais vendida, ou ainda que o preço tenha mudado. Isso sem falar na possibilidade de que sejam cobradas taxas extras na alfândega.

E atenção: em caso de produtos importados, o vendedor também deve emitir a nota fiscal do produto ao comprador, bem como oferecer garantia e possibilitar a sua devolução, caso necessário.

Tomando esses cuidados e exigindo sempre a nota fiscal, você pode fazer suas compras pela internet tranquilamente, adquirindo produtos de qualidade a preços atrativos.

Para ajudar o consumidor e até mesmo as lojas, desenvolvemos um aplicativo chamado: NOVOTO, que vai armazenar todas essas notas sem custo, possibilitando o envio para o novo comprador no caso de venda desses produtos. Baixe agora e crie o seu cadastro!

Este artigo foi útil para você? Continue recebendo dicas como essas e fique sempre por dentro de nossas atualizações, assinando a nossa newsletter!

Você pode gostar
Cansado de tentar guardar nota e cupom fiscal?
Afinal, o que é consumo colaborativo e por que ele é importante?

Deixe seu comentário

Seu Comentário*

Seu Nome*
Seu Site

Share This